Tipos de porta-bebes

Tabela comprativa dos portabebés de pano

Tipo

Outros nomes

O que é?






Vantagens

Desvantagens

Pouch


Tubo, sling, canga..

É uma especie de tubo, feito apenas de tecido. Podem ser elásticos ou não.






É o mais pequeno e que ocupa menos espaço.

Como o bebé fica muito perto do nosso corpo, o centro de gravidade não é alterado.

Permite levar o bebé desde que nasce, virado para fora, em posição fetal

È considerado o portabebés mais fácil de utilizar

No principio, na posição fetal á mamãs que têm dificuldade, pois afirmam que ‘parece que o bebé fica muito apertadinho’...

Não é ajustável para vários usuários

Sling de argolas


Bandolera, ring sling

Consiste numa tira de pano, com duas argolas numa das pontas. As argolas podem ser de metal ou pláctico.






É o que permite mais fácilmente amamentação

É intuitivo e fácil de usar

Ocupa pouco espaço

É ajustavel, permintindo ser usado por pessoas de diferente tamanho

A cauda pode prender-se

Têm sempre que ser apertado/ajustado depois de se colocar o bebé

O material das argolas, é fundamental para a lonjevidade e resistencia do sling

Mei-Tai


Portabebés asiático

Consiste num rectagulo, donde saiem 4 fitas, uma de cada ponta. A s fitas dão uns nós, de modo a segurar o bebé






Apoia nos dois ombros

É mais complicada de colocar

Permite apneas duas posições

Pano



Consiste num pano de 4.2m, o qual se vai dando voltas de modo a segurar o bebé






É talvez o mais versátil,

Permite apoiar nos dois ombros,

É independente do usuário

É o mais dificil de aprender (normalmente é vendido juntamente com um curso, onde ensinam a sua correcta utilização).

Embora permita numerosas posições, todas as usuárias que conhecemos acabam por usar sempre na mesma posição.

Avulta mais do que os outros

Os nós podem tornar-se desconfortaveis

As pontas podem sujar-se, ao pasar pelo chão enquanto colocamos











Notas:
Os porta bebés, podem ser divididos nos que se apoiam nos dois braços (tipo mochila, i.e. ergo e os mei-tai), e os que apoiam em um dos ombros (‘pouch’ e ‘sling’. Em qualquer um dos casos, um bom PB bem colocado, permite uma distribuição do peso do bebé por todo o corpo (nunca fica tipo mala de tira-colo).

Tanto os tipo bolsa (‘pouch’) como os ‘sling’ (bandoleira), podem funcionar também como manta (protecção para o frio) para tapar o bebé (etc. ) assim como base para mudar fraldas.

Problemas dos marsupios:

1. na maioria dos marsupios os bebés ficam com as pernas penduradas, sendo que num bom portabebés o apoio deverá ser de joelho a joelho (do bebé).

2. na maioria dos marsupios todo o peso do bebé assenta no mesmo ponto (em baixo), e a coluna nem sempre fica devidamente sustentada

3. na marioria dos marsupios os bebés podem andar virados para a frente, o qual não é geralmente recomendado (nomeadamente devido a sobre-estimulação do bebé).

Alternativas aos marsupios (para as mães que preferem uma mochila a um sling ou pano):

Mochilas ergonomicas (MANDUCA), que solucionam todos os problemas anteriores. A bebeboom, têm disponiveis para venda. Estas mochilas são usadas desde o nascimento até aos 2-3 anos (pelo menos).

Desvantagens: demoram um pouco mais a colocar do que um sling e ocupam mais espaço.

Vantagens: tornam-se muito confortaveis com bebés muito grandes ou miudos mais velhos. Recomendamos ainda para fazer caminhadas longas, enquanto o sling é considerado uma 'ajuda' ao colo.


Um comentário:

Joana disse...

Adorei o final! :-)